Me chamo Ane Elen, e sou também conhecida pelo meu nome artístico Ágata de Fogo. Eu trabalho com arte, ilustração, design gráfico, tatuagem e tarô. Sou yogini tântrica, poetisa e experimentadora de ruídos através do piano e da voz. Nasci em 1999 e cresci na zona leste de São Paulo. Desde criança sou apaixonada pelo desenho, por arte, música, filosofia e pelos mistérios das experiências oníricas.

Comecei a trabalhar a partir dos meus 9 anos de idade, por necessidade, como atendente e ajudante geral numa pequena loja de informática e lan house. Lá foi onde trabalhei até os meus 18 anos, enquanto completava o ensino fundamental e médio. O design se originou como uma brincadeira de desenhar através da tecnologia, e a interação com o público transformou esse conhecimento em uma futura profissão, não só técnica, mas também artística, autônoma, autodidata e empírica.

A minha pesquisa artística foi inspirada inicialmente nas visões e mensagens que vivenciei em sonhos, que se expandiu através de práticas meditativas e enteógenas. Desde que eu me conheço como alguém que sonha, eu quero fazer arte. Em 2015 comecei a experimentar algumas técnicas, buscando retratar esses sonhos e visões. Me encontrei nos traços e nas hachuras, feitas com a tinta nanquim sobre papel, e também na pintura e colagem digital.

Em 2017 fiz a primeira exposição artística, e a partir daí passei a viajar expondo em festivais, feiras e eventos culturais, também confeccionando pôsteres, cartazes, discos e identidades visuais de eventos e marcas, em parcerias com outros artistas, produtores e projetos independentes.

Em 2019 comecei a praticar a arte da tatuagem, guiada por trocas com profissionais que admiro. Através da tatuagem, procuro resgatar intuitivamente a ritualística ancestral da cicatriz e da arte no corpo, me aproximando da linguagem dos simbolismos e arquétipos, traduzidos de forma contemporânea. O propósito é relacionar a arte, o sangue e a cicatriz com os ciclos naturais do corpo, seus movimentos, sua história, sua visceralidade e expressão oracular e política.

A contemplação do mistério é a abertura para a infinitude de si. Cada poro é um pequeno lapso sensorial, e cada lapso compõe a imensidão que tudo é. Um oceano inteiro de puro magma, dentro de cada gota de DNA.

RITUALÍSTICA

A ritualística parte de um princípio fluído de conexão e diálogo com a singularidade de cada universo. Essa arte pode ser um portal, um amuleto ou um canal de ativação das mais diversas intenções. Como uma exploradora do inconsciente, aprecio a investigação e a descoberta de inúmeras linguagens simbólicas, assim possibilitando uma amplitude do panorama das fontes de inspiração.

POLÍTICA

Latina, autônoma, autodidata, ecoanarquista, anti-fascista e transfeminista. Todo o trabalho é feito por mim do início ao fim, desde o esboço até a finalização da arte na pele, no papel ou nas telas. Toda a produção, os textos, as embalagens, envios, respostas, orçamentos, limpezas, organizações, divulgações, corres.

Não há necessidade de ser prazeroso e muito menos doloroso. Não há requisito, regra ou parâmetro. Dissolver a dor que limita os movimentos é habitar um lugar onde o movimento é fluido e espontâneo. 
Habitar um corpo pode ser muito mais do que estar condicionado as rédeas do julgamento e da expectativa. Cada corpo tem seu ritmo, e mais que isso, cada corpo é uma experiência. É necessário identificar quais são os seus obstáculos e soltar, ao invés de se domesticar. A experiência rompe. A experiência ri de si mesma. 
O vento pode se movimentar em todos os lugares assim como nosso pensamento. Os conceitos e paisagens mudam, os amuletos lembram. O afeto é onde se encontra identidade. 
Mas nada disso é uma verdade. Todo lapso mental não passa de uma mera tentativa de perceber a incerteza. Quanto mais se ambiciona autoridade sobre a verdade, mais a arrogância predomina. Todos os seres possuem potência e sabedoria, cada um à própria maneira. As expectativas intoxicam a espontaneidade. A transparência não espera. Identificar o que provoca, entender e liberar são formas de se preservar para conseguir atravessar aquilo que esperamos. 
Para se aproximar do que liberta, é preciso tentar discernir. A estagnação aprisiona a espontaneidade. 
Somos reflexos do inevitável e o inevitável não deixa de acontecer porque queremos. O inevitável tem sentimentos e também brinca. Olhar para o reflexo dessa experiência é reconhecer onde estão as próprias falhas. As falhas não podem ser ignoradas. Elas são parte do processo da experiência. É confortável se viciar em seu ego e em sua rotina de ilusões: O incômodo é o reflexo do apego ao conforto, e o conforto não confronta as vísceras. É necessário nutrir a espontaneidade da experiência corpórea.
contrastes
Babalon em silk/ecobag e capa do disco que ilustrei para a @ursular.doom, obrigada pelos presentes! 

Babylon in silk/ecobag and cover of the album I illustrated for the @ursular.doom, thank you for the gifts! 🖤
Que bom fazer parte dessa casa 🖤 

(eu de tiffany boneca assassina lady gaguense num inferno astral divertido&sinistro)

jam foderosa: @technobalde / @_jabba.jabba / @tattoomonstro / @melifona / @ograndebbk 

fotos i e ii: @kiridinha 🥺 ain

morcega: anselma 

Léo: de princesa Leia com os bodychains da @urania.bodychains
lucimara (lucifer maravilhosa) e meu grimório 😻🥊👹 ✨💀🙆‍♀️🐱💫
foto da @aileenrosik belezuda
Brugmansia 
Trombeta de Anjo
Erva do Diabo 
Erva dos Feiticeiros 
Mata-zombando 
Datura 
Babado 
Sete-saias 
Zabumba 
Cartucheira 

Arte de 2021. Disponível para impressão em Fine Art. 

Para tattoo ela está reservada e indisponível. Para encomendar uma arte exclusiva ou um print, é só entrar em contato e me falar sobre as suas preferências. 

🦭🤍
O tarô é uma forma de mirar a pluralidade dos caminhos e observar suas nuances. É onde podemos tornar visíveis os impulsos que compõem o nosso mundo. É quando verbalizamos ao acaso os nossos questionamentos, dos mais materiais e objetivos até os mais profundos e abstratos, se percebendo como parte deste acaso. 
O tarô é um encontro com os nossos fragmentos. Encontro que se bifurca e constrói pontes com o mistério, mostrando chaves, influências e potenciais que podem permear cada movimento. 

Há 4 anos eu estudo a leitura de cartas intuitivamente através de diversos baralhos, métodos, trocas e aprendizados com cartomantes e consulentes. Sigo como uma eterna aprendiz, oferecendo o meu trabalho como poetisa e artista também através da linguagem das cartas. No ano passado eu comecei a trabalhar com as leituras, oferecendo esse conhecimento e buscando contribuições para um futuro tarô que estou escrevendo. Este tarô está sendo escrito inspirado pela escuta e interpretação de cada um que chega até mim, e pretendo seguir nesse projeto ainda por tempo indeterminado até a sua conclusão. Sigo oferecendo esse trabalho, disponível para o atendimento com as leituras de cartas. Os tipos de tiragens que abro são as que seguem no post. 

Para agendar uma consulta ou tirar dúvidas, é só entrar em contato por dm, e conversamos.

*as artes utilizadas para ilustrar são de minha autoria e também podem ser disponibilizadas para tattoo.
Entre em contato para mais informações sobre
encomendas, agendamentos e valores.